5 dias no Chile


O roteiro 5 dias no Chile foi elaborado para você que tem paixão por vinho e o enoturismo como propósito maior da sua viagem e, quer conhecer um pouco mais sobre o Chile, esse país de terra extremamente fértil e onde se cultiva uma grande variedade de uvas. Uvas que se transformam nos divinos vinhos que a cada vez que provamos uma taça, queremos mais! Mas claro, você também quer conhecer os atrativos da cidade de Santiago, a beleza azul do Pacífico e a exuberância da Cordilheira dos Andes! Então, juntei as delícias das vinhas com as belezas da região central em um único roteiro, para que você possa aproveitar tudo de bom que o Chile tem, em poucos dias!



A minha proposta é te mostrar as belezas extremas e os atrativos que o Chile tem de uma forma mais acolhedora e prazerosa! Durante os passeios, vou falar sobre o cultivo das uvas e sobre a produção dos vinhos, sobre a harmonização com as comidas que mais gostamos, sobre o período da colheita, curiosidades, informações e muito mais sobre todas as boas experiências que vivemos num encontro brindado com vinho!

Vou te levar para passear nas antigas e nas modernas vinhas, aquelas que produzem em grande escala e também aquelas com produção artesanal, onde você vai poder conhecer pessoalmente o dono e até fazer um brinde com ele. Você vai conhecer vinhas que oferecem experiências bacanas como andar de bicicleta entre as plantações, ou de charrete, ou até mesmo de teleférico! Vinhas com incríveis restaurantes no meio das parreiras, lojas que você vai ficar com vontade de levar tudo o que couber na mala, museus indígenas que contam a história do Chile e muitas paisagens de tirar o fôlego.

Mas, o Chile tem muito mais para você se apaixonar, então elaborei este roteiro mesclando os passeios nas vinhas com outros lugares imperdíveis: a charmosa e cultural Santiago, o mar azul do Pacífico e a exuberância das montanhas da Cordilheira dos Andes. Sem deixar de lado a cultura local e a “exquisita” e diversificada gastronomia que os restaurantes da cidade oferecem, afinal, viagem, vinho e boa comida é um luxo que merecemos!

O período ideal para se realizar este roteiro é entre os meses de outubro a maio  de cada ano. Mas, se você está em dúvida de quando fazer a sua tão desejada viagem, dá um lida neste post sobre as Quatro estações no Chile, com certeza ele vai te ajudar a escolher! 


Dia 1. City Tour + Cerro San Cristóbal

Te apresento o centro histórico de Santiago em um passeio feito caminhando por suas ruas movimentadas, suas praças bem cuidadas, seus monumentos históricos e seus belos jardins. No coração da cidade estão alguns pontos importantes, e de forma breve conto parte da sua história desde a sua fundação, em 1541. Por alguns lugares apenas passamos e por outros fazemos paradas para que você possa conhecer mais de perto o cotidiano dos santiaguinos e os seus costumes.

O tour começa no parque e mirador do centro da cidade, o Cerro Santa Lucía. Daí seguimos até o Palácio La Moneda, passando pela Biblioteca Nacional e o Centro Cultural Gabriela Mistral (GAM). Depois do Palácio e um pouco da sua história, fazemos um passeio a pé pelo Paseo Bandera, pela Plaza de Armas e pelo Mercado Central (uma ótima opção para o almoço!). Seguimos de carro/van pelo Parque Forestal, passando pelo Museu de Belas Artes e pelo bairro Lastarria.

Depois seguimos para o Cerro San Cristóbal, onde subimos em um passeio de funicular (bondinho) e descemos de teleférico. Do alto de seus 300 metros temos uma vista incrível da cidade, além do Santuário da Virgem e uma feira de artesanato e comida local. Depois descemos e percorremos algumas ruas do bairro Bellavista, passamos pela casa/museu La Chascona, com a opção de fazer um tour para conhecer um pouco da história e poesia de Pablo Neruda. Passamos também pelos inúmeros bares e restaurantes da região, como: Azul Profundo, Galindo, Como Água para Chocolate e o imperdível Pátio Bellavista.

Neste dia, posso te acompanhar para fazer a troca de dinheiro em uma das casas de câmbio do centro, onde o real $ vale mais! E também podemos passar em uma loja Claro para habilitar um pacote de internet no seu celular. 


Dia 2. Concha y Toro + Templo Bahai

Este é um dia de sabores, sensações e emoções intensas. Começamos por uma visita pela vinha Concha y Toro, uma das mais apreciadas pelos brasileiros e que oferece o imperdível Tour Marques de Casa Concha, com uma degustação de queijos e de sete vinhos. Isso mesmo! Sete vinhos para você descobrir se ama ou ama os vinhos chilenos!

O tour na vinha começa com um passeio pelas plantações, pelo jardim de variedades e pela casa da família. O guia vai mostrar as diferenças de cada uva entre outras curiosidades, além de oferecer uma degustação de três vinhos. Depois, uma visita pela bodega Casillero del Diablo, onde você vai experimentar uma sensação de medo misturado com diversão ao conhecer a lenda mais famosa do mundo.

E para finalizar em grande estilo, um sommelier estará esperando por você em uma sala reservada, com mais quatro vinhos acompanhados de quatro variedades de queijos. É o momento então, de conhecer um pouco mais sobre os vinhos da linha Marques de Casa Concha e suas deliciosas harmonizações com variadas comidas, entre outras curiosidades sobre o mundo dos vinhos. E antes de seguirmos para o templo, você vai poder dar uma passadinha na loja e aproveitar as boas promoções que eles sempre oferecem! Ah, e almoçar aqui mesmo no restaurante da vinha é uma boa opção.

O templo foi projetado por um arquiteto canadense em parceria com um  arquiteto e paisagista chileno, os dois tiveram o desafio de encontrar um terreno adequado para construir o templo seguindo os pedidos da comunidade Bahá’í internacional. Depois de 10 anos de buscas pelo lugar ideal, o terreno na pré cordilheira foi o escolhido por sua rica natureza com suas espécies nativas e por sua vista panorâmica e privilegiada de Santiago.

Uma das religiões independentes mais jovens do mundo, nasceu no Irã em meados do século XIX. Seu mensageiro, Bahá’u’lláh, plantou a ideia de que todas as religiões são provenientes de um único criador: Deus,  e por isso, se faz necessário que a humanidade reconheça que é de uma única família, sem fazer diferenças de raça, religião, idade ou gênero.

O templo não tem imagens e nem cultos, aqui, a ideia é você se conectar com a sua fé particular e com a natureza exuberante do entorno do templo. No inverno, num breve momento de silêncio e respeito, é possível contemplar o pôr do sol.


Dia 3. Santa Rita + Tour Astronômico

Uma das vinhas mais antigas do Chile, a Santa Rita foi fundada em 1880 e é um patrimônio nacional. Durante o tour pelas plantações e bodegas você vai conhecer parte da história da vinha e também sobre o cultivo das uvas e a redescoberta da carmernère, sobre a produção dos seus principais vinhos e que inclui o 120, linha que leva em seu nome a força dos 120 soldados que participaram da independência do Chile.

Na hora boa da degustação, você vai provar variadas cepas e receber informação sobre harmonização com comidas, sobre a temperatura ideal e o tempo de guarda de cada vinho, além de outras curiosidades do mundo dos vinhos. Ah, a taça é um brinde que você ganha, quando o guia te leva para dentro da loja, repleta de opções de vinhos tintos, brancos, espumantes, azeites, geleias e também uma variedade bem bacana de presentes artesanais e locais. Para completar o passeio, o Museu Andino tem acesso gratuito e o restaurante Doña Paula é uma das ótimas opções em gastronomia aqui no Chile.

Da vinha, seguimos para o céu estrelado de Cajón del Maipo! E você sabia que o Chile tem um dos céus mais limpos do planeta? Este é o motivo pelo qual o turismo astronômico está atraindo cada vez mais chilenos e turistas a contemplarem os céus aqui da região central e também em outras regiões do país. E que bom! Porque estar debaixo de um céu brilhante de tantas estrelas entre as montanhas da Cordilheira é uma das experiências mais incríveis que você poderá vivenciar!

Uma das pessoas que tive a felicidade de conhecer nas minhas andanças aqui no Chile, foi o Eduardo… Um chileno apaixonado por astronomia!  Depois de algumas tentativas minhas, consegui finalmente convencê-lo em compartilhar o seu conhecimento e a sua paixão com os meus turistas, e de uma forma bem descontraída e em português, ele fala sobre as estrelas, os planetas e as constelações. Vai mostrar a vocês um pouco do que é a imensidão e os mistérios da galáxia em que vivemos e de outras, que estão mais allá dos nossos olhos!

O tour está dividido em quatro etapas: palestra com informações e curiosidades; pausa para um lanche; observação do céu e as esperadas fotos! Durante as explicações, ele procura falar de astronomia usando uma linguagem simples e de fácil compreensão, para que nós leigos mas amantes dos mistérios do universo, possamos tirar algumas de nossas dúvidas e descobrir entre outras curiosidades, que nós e as estrelas somos feitos das mesmas partículas!

O tour pode ser realizado durante todo o ano, mas o céu precisa estar limpo de nuvens. O ideal é agendar o passeio com dez dias de antecedência, para que possamos ter informações mais confiáveis das condições do tempo.


Dia 4. Emiliana + Viña del Mar e Valparaíso

“Olhe profundamente para a natureza e entenderá tudo melhor”. Esta é a filosofia da vinha Emiliana, que se define por produzir somente vinhos orgânicos e biodinâmicos. Sua forma de cultivo e produção ajuda na preservação do equilíbrio natural da vida e do meio ambiente. Seu entorno nos remete a uma pequena fazenda, onde galinhas e alpacas caminham soltas no período em que as parreiras estão descansando e sua paisagem tem uma beleza que encanta em qualquer estação do ano. Localizada no Vale de Casablanca, a caminho do litoral, seu clima frio pelas manhãs e noites é perfeito para o cultivo das uvas brancas como a Chardonnay, Sauvignon Blanc e Riesling, entre outras variedades.

O tour é focado na agricultura e durante um passeio pelas plantações, você vai saber o porquê dos animais, insetos, flores, plantas e árvores que ali estão. Também vai entender qual a influência da lua no processo de plantio e colheita e o quanto a família “Emiliana” se preocupa e cuida dos seus trabalhadores. Mas, a parte mais esperada pelos turistas é sempre a degustação e nela você vai poder provar o Coyam, um blend que já recebeu vários prêmios e que a cada colheita tem uma mistura única! Tá a venda na loja da vinha, que oferece a linha completa de vinhos, além do mel e do azeite que também são produzidos de forma orgânica.

Depois dessa experiência deliciosa, retomamos a rota 68 e seguimos para Viña del Mar, a primeira parada é na entrada da cidade onde o Relógio de Flores nos dá as boas vindas. Continuamos com um passeio panorâmico pela bela orla de Viña,  paramos num pier que entra 260 metros para dentro do mar e ali, você vai poder ver e sentir o quanto o Pacífico é lindo e gelado ao mesmo tempo! Vale a experiência!

Já é a hora boa do almoço e fazemos uma parada em um dos restaurantes de Valpo, com vista para o mar e para os seus morros coloridos e caóticos. Do restaurante, caminhamos até a  La Sebastiana, uma das três casas do poeta Pablo Neruda e dali, seguimos até o Cerro Concepción onde fazemos um passeio a pé por entre suas ruazinhas, por suas casas coloridas, por seus murais, seus artistas de rua e cruzamos com turistas do mundo todo. Descemos para a parte plana de Valparaíso de ascensor (bondinho) e fazemos um passeio panorâmico pelas ruas da parte baixa da cidade, passando pelo Porto e por suas ruas históricas.

Voltamos beirando o mar e, dependendo do período do ano podemos contemplar a beleza do pôr do sol no Pacífico!


Dia 5. Los Dominicos + Piquenique na Cordilheira

Começamos o dia com um passeio pelo povoado Los Domínicos, um centro de artesanato local e cravado no pé da Cordilheira, onde seus artistas e artesãos estão ali preparando e vendendo seus objetos e suas obras. O lugar representa um típico povoado chileno antigo, com ruas de terra, casas de adobe (barro e palha) e muito da cultura chilena. Ali, você vai poder fazer comprinhas de artesanato e arte de qualidade, tomar um café e provar uma divina torta de limão, a minha preferida na cidade.

Depois, seguimos a caminho da Cordilheira. Sempre me perguntam se vale a pena ou não um passeio pela Cordilheira dos Andes no período fora do inverno, e de verdade acho que é uma escolha muito pessoal, porque depende do que cada um está buscando, depende do olhar ou quais são as expectativas. Eu, particularmente fico deslumbrada cada vez que faço esse passeio levando turistas (ou não), e não importa a estação. Sim, são montanhas sem neve, mas pelo caminho podemos apreciar uma vegetação nativa e multicolorida, animais que só habitam aquela região como o zorro (coiote) e o condor andino, além de outras surpresas no caminho como cavalos, vacas, cachorros, ciclistas e viajantes que buscam aventura ou paz, afinal esse pedaço do mundo é perfeito para o reencontro com o silêncio e equilíbrio que o dia a dia nas grandes cidades nos rouba.

Então, se você me perguntar se vale ou não, sempre vou responder que sim e sim. Durante o passeio te apresento as quatro estações de esqui que movimentam a  Cordilheira no inverno: Valle Nevado, Farellones, El Colorado e La Parva e, entre uma e outra estação, buscamos o lugar ideal para montar a tão desejada mesa de piquenique!

Depois de já ter oferecido tantos piqueniques e participado de tantas boas conversas, risadas, pedidos de casamento, confissões e lágrimas até, posso dizer com uma certa certeza, que será uma das experiências mais marcantes da sua viagem!


Vamos falar da sua próxima viagem?
Sou Elisabete Veingartner, brasileira,
 guia de turismo e estudante de sommeleria.
Se você quer
que eu te acompanhe
nesta
experiência, farei com imenso prazer
e uma taça na mão!!
+569 9202-0351


Turismo Sob Medida para Brasileiros
Região Central do Chile
Agência com registro na Sernatur


Vem conhecer as belezas e delícias do Chile de um jeito único!