5 dias no Chile


Elaborei este roteiro para você que vem ao Chile pela primeira vez, tem cinco dias livres e quer conhecer todos os lugares imperdíveis da Região Central. Saiba que são muitos! O Chile é um país que não cabe em apenas uma viagem, então, possivelmente você vai ficar com vontade de voltar para conhecer o que faltou, o que é ótimo… Boa desculpa para fazer uma nova viagem! Mas sim, tem aqueles lugares que, por seu valor cultural, por sua beleza natural ou projetada, ou pelo prazer que proporcionam, não podem ficar de fora do seu roteiro de estreia de férias no Chile.

Santiago é um vale cercado por montanhas e cortado por um rio que nasce na Cordilheira dos Andes. Uma cidade linda e moderna, com ruas amplas e arborizadas, parques, mirantes, bons restaurantes, shoppings e vinhas. Mas também é uma cidade onde a história, a cultura e a tradição tentam não sucumbir ao desenvolvimento urbano. No litoral do Oceano Pacífico tem Valparaíso, Viña del Mar e Isla Negra, praias onde o azul do mar se junta com o azul do céu, e o sol se põe num horizonte que parece ser possível alcançar de barquinho. Cajón del Maipo, Valle Nevado e Farellones são oásis escondidos entre as montanhas da Cordilheira dos Andes, e percorrer as suas curvas e os seus penhascos é uma vivência indescritível, com neve ou sem neve, de dia ou à noite. E tem os vales de Maipo, Casablanca e Colchagua: regiões com clima e solo extremamente favoráveis para o cultivo de uvas e produção de vinhos – os vinhos que amamos! Caminhar entre as plantações e provar das riquezas que cada vinha oferece, no cacho ou na taça, é uma experiência deliciosa.

A minha sugestão de passeios é para cinco dias, mas você pode escolher conhecer somente os lugares que desejar. Os roteiros são flexíveis: você pode trocar um passeio deste roteiro por outro, de outro roteiro. E lembrando que os passeios são com transporte exclusivo e acompanhados na maioria das vezes por mim mesma. Os passeios não têm datas fixas, são realizados no período da sua viagem, você só precisa reservar as datas com antecedência para que eu possa te atender.


Dia 1. City Tour Centro + Concha y Toro

Te apresento o centro histórico de Santiago em um passeio por suas ruas movimentadas, suas praças bem cuidadas, seus monumentos e seus belos jardins. De forma breve, conto a sua história desde a sua fundação, em 1541. Por alguns lugares apenas passamos e, por outros, fazemos paradas para que você possa conhecer mais de perto o cotidiano de quem mora na principal cidade do Chile.

Logo de manhã, o passeio começa no parque e mirante do centro da cidade: o Cerro Santa Lucía. Daí seguimos até o Palácio La Moneda, passando pela Biblioteca Nacional e pelo Centro Cultural Gabriela Mistral (GAM). Depois do Palácio e um pouco da sua história, fazemos um passeio a pé pelo Paseo Bandera, pela Plaza de Armas e pelo Mercado Central. Seguimos de carro [ou de van] pelo Parque Forestal, passando pelo Museu de Belas Artes, e finalizamos o City Tour Centro no charmoso e gastronômico bairro Lastarria. Nesse dia eu posso te acompanhar para fazer a troca de dinheiro em uma das casas de câmbio da rua Agustinas, onde se costuma ter os melhores câmbios. E também em uma loja Claro, para habilitar um pacote de internet no seu celular.

Depois do almoço seguimos para a Concha y Toro. O tour Marques de Casa Concha é dividido em duas etapas: a primeira contempla um passeio acompanhado por um guia da vinha entre as plantações, pelo casarão da família e pelo belíssimo jardim em estilo europeu. Contempla também a degustação de três vinhos de linhas variadas e a visita ao Casillero del Diablo. A segunda etapa do tour contempla a degustação de mais quatro vinhos da linha Marques acompanhados de queijos, realizada por um sommelier. De brinde: uma taça com a marca da vinha e uma tábua de madeira. O tour termina na loja, onde é sempre uma ótima opção aproveitar as promoções.


Dia 2. Cajón del Maipo com piquenique!

Dia de passear entre as montanhas da Cordilheira dos Andes! Cajón del Maipo é um cânion cortado por rios e rodeado de vulcões, piscinas naturais, geleiras, depósitos de fósseis marinhos, fauna e flora nativas. A primeira parada é no povoado de San José de Maipo, ali você vai poder comprar água, tomar um café e usar o banheiro. Depois seguimos até a represa de Embalse el Yeso ou até as piscinas aquecidas de Baños Colina, no caminho fazemos algumas paradas para fotos e contemplação. É dia também de piquenique com vinho!

Se o passeio for até Embalse el Yeso, montamos a mesa o mais próximo possível da represa, e se for para Baños Colina, escolhemos um lugar próximo que seja seguro e favorável, já que não está permitido comer ou fazer piquenique na área das piscinas. E para quem ainda não sabe, eu sou uma enamorada dos vinhos chilenos e estudante de sommeleria, então eu aproveito o piquenique para te apresentar uma seleção especial de vinhos, além de outras delícias da mesa chilena.


Dia 3. Viña del Mar e Valparaíso

Dia de conhecer a imensidão e a beleza do Oceano Pacífico. A primeira parada é na entrada da cidade de Viña del Mar, onde o Relógio de Flores nos dá as boas-vindas. Dali, seguimos para o Museo Fonck, onde uma estátua original de um Moai da Ilha de Páscoa está em exposição. Continuamos com um passeio panorâmico pela bela orla de Viña, paramos em um pier que entra 260 metros para dentro do oceano, e ali você vai poder [se quiser] molhar os pés nas águas geladas do Pacífico.

Seguimos para Valparaíso e fazemos uma parada para almoçar em um dos restaurantes com vista para o mar e para os seus morros coloridos e caóticos. Do restaurante vamos até a La Sebastiana, uma das três casas do poeta Pablo Neruda, e dali seguimos até o Cerro Concepción, onde fazemos um passeio a pé por entre as suas ruazinhas, suas casas coloridas e seus murais. Descemos para a parte plana de Valparaíso de bondinho e fazemos um passeio panorâmico pelas ruas históricas da cidade, chegando até o Porto. Voltamos beirando o mar, e dependendo do período do ano dá para contemplar o belíssimo pôr do sol.


Dia 4. City Tour Santiago

Começamos o dia pelo Cerro San Cristóbal, o pulmão verde de Santiago. Já no parque, subimos de teleférico até o mirante onde você vai ter uma vista linda da cidade, e se quiser subir um pouco mais, até o Santuário, a vista é ainda mais bonita. No alto do cerro você vai ter tempo para contemplar, tirar fotos e provar uma empanada acompanhada de um mote con huesillo [que vale por um almoço]. Na volta, descemos de bondinho.

Continuamos com um passeio panorâmico pelas ruas do bairro de Bellavista e dali seguimos para o Povoado Los Dominicos. No povoado você vai ter tempo para fazer comprinhas e, se quiser, almoçar uma boa comida típica chilena. Dali vamos para o Bicentenario, um dos parques mais bonitos de Santiago e que vale um passeio tranquilo entre as suas veredas. Vale também alimentar as garças e os pelicanos que desfilam em um dos lagos, esperando por atenção e comida dos visitantes. Na volta do parque, se você quiser ficar no Sky Costanera e ver a cidade por outro ângulo, podemos te deixar ali com tempo livre, e você volta de Cabify para o hotel.


Dia 5. Na rota do vinho

O último dia é o dia das taças e dos brindes! E você vai precisar escolher entre os vales de Maipo, Casablanca e Colchagua para encerrar a sua viagem. Saiba que cada um desses vales está em uma zona diferente da Região Central do Chile, com climas e solos diferentes, o que influencia nas características dos vinhos. As atividades que cada vinha oferece aos enoturistas também são diferentes: algumas  oferecem o tour pelas plantações em uma bike, outras caminhando, e outras em charrete. As degustações também são únicas, cada sommelier ou guia tem o seu jeito particular de apresentar os vinhos. Tem as grandes e as pequenas vinhas, tem as orgânicas e as biodinâmicas, tem as famosas e as joias escondidas. Algumas vinhas oferecem piqueniques e outras têm restaurantes e hotéis. Algumas estão mais preparadas para receber os pequenos que outras. Tem as modernas e tem as tradicionais.

Tem tours, vinhas e vinhos para todos os gostos e bolsos, e acredite: qualquer dos vales que você escolher será uma boa escolha! Mas se você tem uma preferência pelos vinhos da uva cabernet sauvignon, fique pelo vale de Maipo; se você é um amante dos vinhos carmernère, escolha o vale de Colchagua; e se você gosta de um espumante, um branco ou pinot noir, o vale de Casablanca é o seu melhor destino.


O período ideal para se realizar este roteiro é entre os meses de outubro a maio de cada ano. Se você está em dúvida de quando fazer a sua tão desejada viagem, dá um lida no post as As Quatro Estações, onde eu falo com mais detalhes sobre as particularidades e os atrativos de cada estação do ano.

Sou Bete Veingartner e espero poder te acompanhar na sua próxima viagem de #fériasnochile!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.