Palacio La Moneda

Um pouco da história

Voltando ao ano de 1732 – ainda no período em que o Chile era colônia dos espanhóis – o cabildo de Santiago fez um pedido ao rei da Espanha: a construção de uma Casa da Moeda na cidade. Como a Coroa não tinha o dinheiro disponível, a obra foi realizada por um rico comerciante espanhol, chamado Francisco García Huidobro. García comprou um imóvel, muito próximo de onde hoje é a sede do Palácio, e ali foi gravada a primeira moeda chilena com a imagem do rei Fernando VI, no ano de 1749.
A construção da primeira versão do Palácio começou no ano de 1784. O arquiteto responsável foi o italiano Joaquín Toesca, que escolheu para a sua imponente obra as areias do rio Maipo, as pedras coloridas do Cerro San Cristóbal, as pedras brancas do Cerro Blanco e a madeira de carvalho e ciprestes dos bosques do sul do país. A serralheria veio da Espanha, e para os maciços muros de mais de um metro de espessura foram usados vinte tipos diferentes de tijolos, todos feitos em Santiago.
O estilo arquitetônico do Palácio é neoclássico, e a obra é um grande volume horizontal. Por sua composição reta, transmite força e estabilidade; já na sua parte interna, o maciço dá lugar a vários pátios, jardins e fontes de luz.
Mas foi só no ano de 1846 que a grande obra de Toesca passou a ser a sede do governo, e até o ano de 1922 as moedas continuaram a ser acuñadas no Palácio.
O La Moneda já passou por várias remodelações. A última e mais significativa foi concluída em 1981, depois de o Palácio ter sido destruído durante o golpe militar, no ano de 1973.  Felizmente, o conceito original da obra de Joaquín Toesca foi mantido.

A troca de guarda

Uma tradicional cerimônia que acontece desde o ano de 1851. É o momento em que a guarda presidencial, que estava ativa dentro do Palácio, se retira para dar lugar à guarda que estava descansando. A cerimônia se realiza com um desfile das duas guardas [a que entra e a que sai] acompanhadas por um desfile da guarda montada e por uma banda musical composta pelos “carabineros”. Para a surpresa e alegria dos turistas brasileiros que acompanham a cerimônia, eventualmente a banda toca músicas como a Aquarela do Brasil, em homenagem ao nosso país.

. Quando: a cada dois dias. Mas saiba que, quando o Palácio recebe uma visita oficial, a cerimônia é cancelada ou o seu horário é alterado, sem aviso prévio.
. Onde: o desfile começa na Plaza de la Ciudadania, de onde se vê a grande bandeira do Chile, e segue em direção à Plaza de la Constitución, que fica de frente à entrada principal do Palácio, onde a cerimônia é realizada.
. Horário: durante a semana, às 10 horas da manhã. Sábados e domingos, às 11 horas da manhã.

A grande bandeira

A grande bandeira foi confeccionada em homenagem ao Bicentenário da independência do Chile e foi içada pela primeira vez no ano de 2010, pelas mãos de crianças de todo o país. Fabricada em nylon, os seus números impressionam: ela tem 27 metros de comprimento por 18 metros de largura e pesa 200 quilos. A sua estrela única de cinco pontas simboliza os poderes do Estado, e as suas cores – branco, azul e vermelho – representam a neve, o céu e o mar e o sangue derramado nas batalhas.

O que está por baixo do La Moneda

A linha 1 do metrô, a mais antiga do Chile, inaugurada no ano de 1975. Ela liga as estações de San Pablo a Los Dominicos, passando por Tobalaba, a estação do agitado bairro de Providencia. A linha 1 tem uma extensão de 20,4 quilômetros e um total de 27 estações, e a maior parte do seu trajeto é subterrâneo. O que não se vê da superfície também é o Centro Cultural La Moneda, inaugurado no ano de 2006, com o propósito de levar arte, cultura e lazer aos moradores da cidade e aos turistas nacionais e estrangeiros. O calendário do Centro oferece atividades para o ano todo, com exposições e oficinas, e muitas delas são gratuitas. O Centro Cultural também conta com um cinema, lojas de produtos nacionais, um restaurante de culinária chilena e dois cafés. Vale a visita em um dia livre do seu roteiro.


Quer conhecer o Palácio por fora?

Escolha o melhor dia para você e agende com antecedência o City Tour Centro, que eu te conto mais sobre o palácio durante um passeio descontraído pelo centro histórico de Santiago =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.