As Quatro Estações


As Quatro Estações é um breve guia para te ajudar a escolher qual o melhor período da sua viagem de #fériasnochile, um país com muitos atrativos e de belezas particulares em cada estação do ano.

Santiago, a capital, é um vale cercado pelas montanhas das Cordilheiras dos Andes e da Costa, e um dos principais destinos turísticos. Ela se localiza na Região Central, quase no meio do curioso mapa do Chile com os seus 4.300 quilômetros de extensão por apenas 175 quilômetros de largura – uma geografia única para um país com múltiplas belezas naturais. O clima da Região Central é de estações bem marcadas com um verão quente e seco, e um inverno gelado e chuvoso; já a primavera e o outono são duas estações de condições menos extremas e de temperaturas amenas.

Outono: 20 de março a 21 de junho

Depois de meses de um clima seco e muito quente, finalmente as temperaturas começam a cair. Em março e abril as temperaturas variam entre 10 e 25 graus, as manhãs costumam ser frias e as noites também. Tem dias que os termômetros vão subindo e o sol aparece, tem outros que não e as temperaturas seguem baixas o dia todo. O sol se põe por volta das 8 horas da noite.

Já em maio e junho as temperaturas oscilam entre 5 e 20 graus com possibilidade de chuva na cidade e nevascas na Cordilheira, o que é ótimo! A chuva limpa o ar e cobre os pontos mais altos das montanhas com um manto fino de neve. As manhãs e noites são bem geladas e o sol se põe mais cedo, em torno das 6 horas da tarde. No litoral, tem dias de sol e céu azul, mas tem dias que o vento que sopra do Pacífico é tão cortante como o frio das montanhas nevadas. Nos vales de plantações, os produtores torcem para que a chuva não provoque prejuízo na qualidade das uvas.

AS BELEZAS DA ESTAÇÃO

Junto com as temperaturas caem também as folhas secas das árvores. Tapetes de folhas douradas cobrem as ruas, as praças e os parques de Santiago. Antes de cair, as folhas vão mudando de cor entre tons de amarelo e vermelho, e as árvores colorem e enfeitam a cidade. Na Cordilheira dos Andes, a exuberante vegetação também vai secando, caindo e cobrindo os caminhos; nuvens baixas desenham o céu e parecem tocar as montanhas e os galhos secos das árvores. Na metade do outono a neve já começa a cair e a pintar de branco as montanhas. O litoral amanhece coberto por um nevoeiro que muitas vezes logo se dissipa e o sol aparece, iluminando o céu e as águas geladas do Pacífico. As parreiras estão no final do seu ciclo vegetativo, as suas folhas verdes começam a secar e os vales de plantações ganham novas cores.

TE RECOMENDO

Caminhe pelos parques da cidade de Santiago entre as folhas caídas no chão e faça um passeio de teleférico no Cerro San Cristóbal para ver do alto as cores e a beleza do outono na cidade. A Cordilheira dos Andes é maravilhosa com pouca ou com muita neve: mesmo que seja só para contemplar, faça um passeio pelas montanhas de Valle Nevado e Farellones. No litoral do Pacífico, admire o maravilhoso pôr do sol na volta de Valparaíso, Viña del Mar ou Isla Negra. Nos vales de plantações, participe das festas de vendimia, que acontecem nos meses de março e abril e celebram a boa colheita de cada ano. E ainda tem as feiras de artesanato, os museus e os restaurantes que não podem ficar de fora do seu roteiro.

NA MALA

Traga algumas peças de roupa mais leves como camiseta, bermuda e vestido para usar durante o dia. Mas as roupas de meia-estação são as mais usadas, como casaquinhos, camisas de manga longa e calça. Já na metade do outono, para garantir não passar frio na Cordilheira ou no litoral, traga também um casaco mais grosso, bota, cachecol e gorro. Ah, e também tente reservar um espaço na tua mala para os vinhos e as delícias que você vai querer levar para o Brasil!


Inverno: 21 de junho a 22 de setembro

Os dias são mais curtos, começa a clarear por volta das 8 horas da manhã, e antes das 6 da tarde o sol já está se despedindo.​ O inverno é o período de chuvas no Chile, mas no geral chove bem pouco na região Central [cerca de 300 mm ao ano], onde está localizada a cidade de Santiago.

Na cidade os dias amanhecem entre 0 e 5 graus, e às vezes menos. Tem dias que as temperaturas sobem rápido e já ao meio-dia o sol aparece, no final da tarde e início da noite volta a esfriar. Tem outros dias que o sol não sai e ainda vem a chuva acompanhada de um vento cortante. Na Cordilheira dos Andes as temperaturas durante o dia variam entre -5 e -15 graus com possibilidade de nevascas, mas tem também os dias de sol que amenizam um pouco o frio das montanhas. No litoral, em dias nublados o clima é úmido e a sensação de frio é maior que em Santiago, principalmente quando venta. Nos vales de plantações, sem sol o frio também é cortante.

AS BELEZAS DA ESTAÇÃO

A cidade de Santiago emoldurada pela Cordilheira dos Andes coberta de neve é uma das belezas deslumbrantes do inverno no Chile. Depois de intensas nevascas as montanhas da Cordilheira ficam brancas e fofas de tanta neve, e os caminhos sinuosos que levam até Valle Nevado e Farellones parecem uma pintura maravilhosa. As águas do Pacífico ficam ainda mais geladas, mas o litoral tem os seus dias incrivelmente lindos de sol e céu azul. Nos vales de plantações as intermináveis fileiras de parreiras estão secas e os seus galhos dançam com o vento frio do inverno.

NEVE EM SANTIAGO

Em julho de 2017 nevou em Santiago e a cidade ficou ainda mais linda. A nevasca foi abundante e tinha neve cobrindo os telhados das casas, os carros, as ruas, as calçadas, os jardins. Foi impressionante ver o Palácio La Moneda, o templo Baháʼí, a vinha Concha y Toro e tantos outros lugares da cidade cobertos pela neve, uma paisagem maravilhosa, mas que não se repete todos os anos.

AS ESTAÇÕES DE ESQUI

As datas de início e fim da temporada de esqui nas estações de Valle Nevado e Farellones dependem dos caprichos da mamá naturaleza. Não são datas fixas e as estações anunciam a abertura e o fechamento com algumas semanas de antecedência, baseadas nas previsões meteorológicas. Quanto antes a neve cai, mais cedo é o início da temporada, e quanto mais neve cai, mais a temporada se estende!

TE RECOMENDO

Reserve um dia sem chuva do seu roteiro para caminhar pelas ruas geladas do centro de Santiago, e em Lastarria pare para almoçar em uma das boas opções que o bairro oferece. Nos dias chuvosos, visite os museus e os shoppings da cidade ou faça um tour gastronômico! No fim de uma tarde de céu limpo, suba no mirador Sky Costanera e contemple a beleza de Santiago e da Cordilheira nevada. Faça passeios para Valle Nevado e Farellones em dias diferentes, cada um desses lugares tem os seus atrativos e as suas belezas, e a experiência que você vai viver será única em cada um deles. No litoral, respire fundo e pise nas águas geladas do Pacífico. Almoce em Isla Negra com vista para o mar que enamorou Pablo Neruda, e na volta, pare para admirar o fascinante pôr do sol.​ Nas vinhas, prove os vinhos tintos mais densos e intensos como syrah, malbec e carignan, e se houver restaurante, prove um pastel de choclo acompanhado do vinho da casa que o sommelier te recomendar.

NA MALA

Pode trazer o casaco mais grosso que você tiver, traga também bota e tênis impermeável, cachecol, luva, gorro, blusa e calça segunda pele, e protetor para os lábios. Mas saiba que deixar para comprar algumas peças aqui também é uma boa opção, e no mês de agosto tem a temporada de liquidação de inverno em todos os shoppings da cidade. E lembre-se de reservar um espaço na mala para as compras de inverno e de vinhos que você vai querer fazer!

Primavera: 22 de setembro a 20 de dezembro

Aos poucos as temperaturas baixas do inverno vão ficando para trás e os dias de sol vão tomando conta. Nos meses de setembro e outubro as manhãs e noites ainda são bem frescas, por volta dos 10 graus. Durante o dia os termômetros sobem e alcançam os 25 graus, e até um pouco mais. Já em novembro e dezembro, os dias são mais quentes e mais longos. Com o horário de verão, que adianta os relógios em uma hora, o sol nasce na Cordilheira por volta das 7 horas da manhã e se põe no Pacífico lá pelos 8 da noite, como uma gigante bola de fogo.

AS BELEZAS DA PRIMAVERA

“Há flores por todos os lados, há flores em tudo que eu vejo”. Assim como na música cantada pelos Titãs, é a primavera no Chile. A cidade de Santiago se enfeita de cores e flores: nos jardins das praças, nos parques, nas sacadas das casas e dos apartamentos. As ruas cinzas do centro ganham cor com o desfile das roupas estampadas e alegres, e as árvores já não são mais só galhos secos. Nos caminhos que levam até Vale Nevado e Farellones, imensos tapetes de flores se formam na beira da estrada e no alto das montanhas, flores que brotam das rochas e rodeiam os cactos nativos. Em Cajón del Maipo, a represa de Embalse el Yeso ganha um contorno florido e fica ainda mais deslumbrante, parecendo uma pintura. Nas rotas para o litoral, a mesma beleza das montanhas, tapetes de flores brancas e amarelas enfeitam a estrada. Em Isla Negra, o azul do Pacífico se mistura com as cores de várias espécies nativas, e Valparaíso fica ainda mais colorida. As intermináveis plantações de uvas despertam timidamente do seu descanso vegetativo, colorindo de verde onde antes era marrom.

Setembro é um mês bem especial: além dos dias de sol e céu azul, das flores, das festas e das parreiras brotando, é um mês que ainda tem neve na Cordilheira e possibilidade de novas nevascas.

TE RECOMENDO

Participar de um dos festejos do mês: o Dia Nacional do Vinho Chileno e as Fiestas Patrias – a tão esperada celebração da independência do Chile. Estas duas celebrações são ótimas oportunidades para conhecer a cultura e a gastronomia chilena de um jeito bem animado. 

NA MALA

Roupas de meia-estação. Casacos e blusas de tecidos mais leves. Se a sua viagem for no começo da primavera, traga também ao menos um casaco mais pesado para os passeios nas montanhas e no litoral. Na cidade, talvez um dia ou outro você possa usar peças mais frescas como vestido, shorts, bermuda, camiseta.

Verão: 21 de dezembro a 20 de março

Quem já veio de #fériasnochile nos meses entre dezembro e março sabe que o verão aqui é de torrar! O sol nasce cedinho, antes das 7 horas, e já antes do meio-dia os termômetros alcançam os 25 ou 30 graus. O verão é o período sem chuvas no Chile, são meses de seca e dias longos com o sol se pondo depois das 8 horas da noite. Na cidade, o que ameniza os dias abafados são as ruas arborizadas e os inúmeros parques, e sempre tem uma sombrinha boa para refrescar. No litoral, a maioria dos dias são quentes, ensolarados e de céu azul, e o Pacífico lindo e gelado. Nas montanhas, durante o dia é um calor surreal, tipo deserto, mas de vez em quando tem sim aqueles dias nublados e com vento. Nos vales de plantações, dependendo da região, é mais ou menos caloroso, o que salva são os passeios por dentro das bodegas, que estão sempre a baixas temperaturas.

AS BELEZAS DO VERÃO

Até a metade da estação ainda vemos os parques, jardins e praças da cidade coloridos pelas flores da primavera. As árvores, em vários tons de verdes, refrescam e enfeitam as ruas. Durante o dia, o céu quase sem nuvens de Santiago parece uma pintura emoldurada pelas montanhas e, quando cai a noite na Cordilheira dos Andes, a imensidão do seu céu estrelado é de impressionar. No litoral, céu e mar se misturam em belos tons de azul. E as intermináveis fileiras de parreiras embelezam os vales de plantações de uvas, cada vez mais carregadas de folhas e cachos.  

TE RECOMENDO

Venha preparad@ para passar dias sem ver uma única gota de chuva. O verão é o período de seca e você vai sentir na pele, na boca, no cabelo: o corpo pede água. Beba litros por dia!

Final de dezembro, janeiro e fevereiro são meses de férias escolares e também é o período em que os  chilenos saem para desfrutar as suas vacaciones. Eles vão principalmente para o litoral e para o sul do país, a cidade fica bem mais tranquila e com menos trânsito, o que é ótimo. Te recomendo ficar na cidade por um ou dois dias, é a melhor época do ano para passear por Santiago e desfrutar dos seus inúmeros atrativos.

É no verão que morangos, framboesas, amoras, cerejas, chirimoyas, tunasarándanos, melancias e melões invadem e colorem os mercados, as feiras, as sobremesas. Prove essas delícias do jeito que preferir: inteiras, aos pedaços, nos sucos e nos sorvetes. No bairro Lastarria tem o Empório La Rosa, peça um sorvete de frutas da estação e vá saboreá-lo no Parque Forestal – um parque lindo e que tá do ladinho da sorveteria. Aliás, os parques de Santiago são ótimas opções para incluir no teu roteiro de verão. Faça um piquenique no Parque Araucano ou no Bicentenário, suba de teleférico até o mirador do Cerro San Cristóbal e prove um mote con huesillo geladinho. Reserve um tour de bike e saia pedalando pelas ciclovias planas e arborizadas da cidade. Veja o pôr do sol no alto do Sky Costanera às nove horas da noite.

Te recomendo passar um dia entre as montanhas da Cordilheira dos Andes. A sua paisagem exuberante – mesmo sem neve – vai te surpreender! A quase 2.500 msnm está o parque Farellones com várias atividades de verão, como o teleférico, cavalgada e tirolesa: aventure-se em uma das experiências. Em outro ponto da Cordilheira está Cajón del Maipo com duas atrações naturais principais: a represa de Embalse el Yeso e as piscinas aquecidas de Baños Colina. No caminho,  contemple o vulcão San José e experimente um piquenique na imensidão das montanhas. E quando a noite cai, o céu se ilumina de estrelas, planetas e constelações, te recomendo sim ou sim vivenciar um tour astronômico na escuridão da Cordilheira.

No litoral, as águas do Pacífico continuam geladas mas, ainda assim, te recomendo um dia de praia chilena. Como não é um dia de banho de mar, aproveite para conhecer de perto a beleza caótica de Valparaíso – declarada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Caminhe por entre as suas ruas estreitas, seus murais e as suas casas coloridas. Almoce em um restaurante de frente ao mar. Suba de bondinho até o alto do Porto de Valparaíso, um dos mais importantes aqui no Chile e com uma vista linda de toda a baía. Em Viña del Mar, tire fotos no famoso relógio de flores que fica na entrada da cidade jardim. Em Isla Negra, onde mar e campo se misturam, está uma das casas de Pablo Neruda e a que tem o quintal mais bonito: o oceano Pacífico. Caminhe entre as ruas de terra do povoado da casa e chegue até a praia de rochas e águas geladas; ali, feche os seus olhos e molhe o seu corpo. Almoce de frente ao mar e peça um espumante cheio de borbulhas para agradecer pelo maravilhoso dia.

No verão as parreiras estão cheias de folhas e cachos de uvas – uma das paisagens mais lindas da natureza privilegiada do Chile. Te recomendo fazer um passeio pelas vinhas – mesmo que você não seja um #winelover. Almoce rodeado de uvas e peça um vinho rosé para celebrar a viagem e a vida.  Faça um tour de bike entre as plantações da  Santa Rita, ou um piquenique na Emiliana. Passeie de charrete entre as parreiras da Viu Manent; na Casas del Bosque, peça uma taça de vinho branco geladinho e se jogue no lounge em frente às plantações. Em fevereiro começa o período de vendimia e algumas vinhas convidam os turistas a participarem da colheita, viva essa experiência. Ah, e  tem as degustações que todas as vinhas oferecem: brancos, tintos, rosés, doces, laranjas e espumantes. Prove tudo geladinho, é verão!

NA MALA

Roupas leves: shorts, bermudas, vestidos, camisetas. Mas é bom trazer também um casaco corta-vento para as manhãs e noites que são mais frescas, principalmente nas montanhas e litoral. Traga um tênis, ainda acho que é o calçado mais adequado para todos os passeios. Protetor solar, chinelo e boné não podem faltam, e um chapéu daqueles bem lindos. Ah, e espaço na mala para os vinhos que você vai querer comprar!


 

One thought on “As Quatro Estações

  1. Pingback: Bem-vindo Abril! – Férias no Chile

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.