O Chile de taça em taça

De “taça em taça” é uma brincadeira que faço com as palavras e retrata o meu jeito particular de apresentar – através da cultura do vinho – a história, os costumes, a gastronomia e as paisagens do Chile.

A arte de elaborar vinhos no Chile nasceu junto com a cidade de Santiago, ainda no século XVI. É uma valiosa tradição que acompanha as celebrações e o sustento de várias gerações. Hoje o Chile é o quarto exportador de vinhos a nível mundial, e além de encher as taças de milhares de #winelovers, uma importante rede gira em torno ao turismo do vinho. O enoturismo também promove o desenvolvimento de regiões mais afastadas e de pequenos produtores que vivem do cultivo das uvas.

São 140 mil hectares espalhados pelas seis principais regiões de plantações de uvas – representadas de forma lúdica no mapa ao lado – plantações que vão desde o deserto do Atacama, no norte, passando por Santiago, na Região Central, até as geleiras da Patagônia, no extremo sul. E olha só como é curioso o território do Chile: são 4.300 quilômetros de extensão por apenas 177 quilômetros de largura, tem a forma de uma pimenta e parece submergir das águas do Pacífico! As montanhas emolduram Santiago, uma cidade de beleza singular e acomodada entre as Cordilheiras dos Andes e Costa. No mapa ela está representada pelo teleférico do Cerro San Cristóbal e pelo Sky Costanera – algumas atrações turísticas no coração da capital. Mas também pela chinchinera, pela dança cueca e pelo casal tomando vinho embaixo das parreiras – recortes da rica cultura do país. O brasileiro que ama vinho também está retratado no mapa e não podia ficar de fora, afinal, até antes da pandemia começar, 57% dos turistas que viajavam ao Chile realizavam passeios enoturísticos.

Passeios de um dia

Os roteiros – que eu mesma elaboro cuidadosamente – mesclam passeios de um dia pelas principais atrações da charmosa Santiago com as “ricas” experiências nas vinhas. E não só as vinhas mais famosas mas também as artesanais e boutiques, que estão tão próximas de zonas urbanas da cidade, no vale de Maipo. O Pacífico e a Cordilheira dos Andes também estão presentes nos roteiros, mesclados com visitações em vinhas que ficam a caminho do litoral e das montanhas, nos vales de Casablanca, Cachapoal e Colchagua. E ainda tem os piqueniques, restaurantes e bares de vinhos. Cada dia de passeio são andanças por novas paisagens, aromas e sabores!

Transporte privativo

Na chegada ao aeroporto aqui em Santiago, estaremos – eu e um motorista – esperando por vocês para dar as “bienvenidas”, e em todos os dias de passeios buscamos e levamos vocês no local de hospedagem, não importa em qual “comuna” de Santiago. O transporte é exclusivo, ou seja, somente vocês no carro ou na van, dependendo do número de pessoas. Na direção, um motorista profissional com experiência para dirigir na cidade, estradas e montanhas, e seguindo todos os protocolos de segurança. Na diversão, eu –  que vou apresentando os lugares de uma maneira bem descontraída e leve, e vocês – que vão só no desfrute!

O City Tour Centro é o passeio que recomendo para começar, além de apresentar a cidade e contar a história de como as primeiras parreiras chegaram até aqui, nesse dia posso acompanhá-los na troca de dinheiro e na compra de um pacote de internet. Assim vocês já resolvem essas duas questões práticas e importantes logo na chegada, depois é só desfrutar. Mas se alguma situação complicada acontecer, como a perda de documentos ou a necessidade de um atendimento médico, seja o que for, vamos orientá-los para que tudo se resolva da forma mais tranquila e rápida possível.

Se for uma viagem com crianças, pais ou avós, ou com uma pessoa que precise de cuidados especiais, fiquem tranquilos: vamos seguir o ritmo de vocês e oferecer toda a assistência necessária. As datas dos passeios não são fixas, vocês podem escolher – é só fazer a reserva com antecedência.

Se vocês quiserem privacidade, sem registros com fotos e sem publicações nas redes sociais, tudo bem, assim será. E saibam que não temos nenhum tipo de preconceito quanto a religião, raça, profissão, partido político, orientação sexual, estado civil e nem mesmo se vocês gostam de vinhos doces [uma brincadeira só para descontrair, rs]. Então venham sem medo de serem felizes.

Planejamento

No blog tem um post com recomendações de onde se hospedar, sobre o clima e qual moeda trazer. Além de  dicas valiosas para você que vem pela primeira vez ao Chile. https://feriasnochile.com/dicas-de-viagem-para-o-chile/

Orçamentos

Lembrando que os passeios que ofereço são com transporte exclusivo para vocês, e não em grupos abertos e massivos. Os preços cobrados são por faixas e variam dependendo do número de pessoas – quanto mais pessoas, menor o valor que cada uma vai pagar. Então, para um orçamento correto, preciso saber o número certo de pessoas. Outras informações também são valiosas para uma melhor experiência: em que estação pretendem vir, se a viagem é com crianças ou com alguém que precise de cuidados especiais.

Se é a comemoração de alguma data importante ou por uma indicação médica. Mandem um e-mail para contato@feriasnochile.com contando quais são seus principais interesses e fiquem à vontade para fazerem os comentários que acharem necessários, responderei o mais breve possível. Podemos também marcar um encontro virtual, para esclarecimento de dúvidas e o planejamento da viagem.

Reservas

Deve[m] ser feita[s] através do link https://feriasnochile.com/passeios/, onde estão todas as informações que vocês precisam para realizar a[s] reserva[s]. Para a confirmação e agendamento das datas peço um depósito de 10% em reais, em uma conta no Brasil. O restante do saldo poderá ser pago aqui no Chile, com cartão de crédito, pesos ou reais.

Eu e meus bons parceiros

Ofereço somente os passeios aqui no Chile. Não vendo seguros, passagens ou hospedagem, mas tenho bons parceiros no Brasil que podem atender vocês, então, se quiserem indicações é só me pedir.

Na alta temporada de inverno – quando vocês brasileiros tomam conta da neve e das taças – eu peço apoio a outros guias, e com conhecimentos diferentes dos meus, eles somam novas experiências aos passeios.


Sou Bete Veingartner, brasileira, guia de enoturismo e sommelière “em fermentação”. E espero poder acompanhar vocês na próxima viagem de #fériasnochile!

Santiago, Chile | Outubro 2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.