Um cabernet sauvignon amável

Ela é a uva mais plantada no Chile e a queridinha de muitos, mas confesso que a cabernet sauvignon não é das minhas uvas preferidas. “Pero”, esse rótulo da vinha @perezcruzwines me conquistou por sua amabilidade!

Na taça é um mix delicioso de frutas vermelhas e negras, e sutis notas mentoladas. Em boca é um vinho  amável, equilibrado e surpreende com notas de chocolate e café [adooro vinhos com notas de café!]. Na mesa ele vai muito bem com massas, queijos cremosos, e até mesmo sozinho. É um cabernet mais versátil, fresco e leve.

Provei esse “exquisito” cabernet na aula do diplomado que estou fazendo e o enólogo, que é o Germán Lyon, foi o convidado especial. Germán é enólogo na vinha Perez Cruz desde 2002, quando foi feita a primeira colheita do Gran Reserva. O cara sabe muito! E foi incrível conversar com ele e conhecer os bastidores da produção. As particularidades [aquelas que não saem na etiqueta] de solo e clima, e dos cuidados no cultivo e elaboração, que fazem desse cabernet uma riqueza de vinho.

Uma riqueza que nasce no vale de Maipo em uma zona que recebe, durante a noite, o “rico” frescor que baixa das montanhas da Cordilheira dos Andes. Contou Germán que o Gran Reserva é elaborado com uvas de parreiras de variadas idades e plantadas em mais de cem lotes diferentes. Dessa maneira, ele conseguiu o equilíbrio entre madures e frescura, acidez e taninos, além de um vinho tão expressivo em aromas e sabores. Ah, e essa joia tem uma ótima relação de custo-benefício: o rótulo que provamos é da safra 2019 e custa em torno de 9.000 pesos aqui no Chile, o equivalente a 54,00 reais. Maravilha né?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.