Valparaíso


Valparaíso e sua história

A cidade de Valparaíso nasceu com o Porto em 1536, o principal do Chile. Situada na V região do país, a cidade serviu de passagem para os espanhóis conquistarem outras partes do Chile, passando pelo Valle de Casablanca e chegando até Santiago, fundada somente cinco anos depois, em 1541. Durante os séculos XVIII e XIX, por ser um ponto importante na rota que ligava a Europa a Costa do Pacífico através do Cabo de Hornos, foram chegando imigrantes ingleses, franceses, iugoslavos, portugueses e holandeses, além dos espanhóis, que se instalaram, criaram o comércio local e fundaram jornais, cada um em suas línguas. Do comércio portuário, entre sacudidas e tsunamis, batalhas e ataques de piratas, Valparaíso sobreviveu por quase 400 anos.

Em 1730, um forte terremoto de 8.7 e 15 minutos de sacudidas provocou um tsunami que devastou a cidade portuária de Valparaíso e causou destruição também nas regiões de Santiago, Concepción e Los Ríos, além de provocar destruição em Callao no Perú e atravessar o Pacífico arrasando a cidade japonesa de Sendai.

Outros terremotos atingiram Valpo nos anos de: 1822, 1985, 2010 e 2015. Mas o de 1906, foi o que provocou mais danos para o porto e causou destruição em praticamente toda a cidade.

Em 1912, com a abertura do Canal do Panamá, que afastou o comércio do Porto , “La Joya del Pacífico” assim batizada por um grupo de marinheiros, Valparaíso foi se deteriorando até se transformar em ruínas.

terremoto-valparaiso-1906

O renascimento de La Joya del Pacífico

A partir do final do século XX, entre suas ruínas, pintores, escritores e pensadores foram chegando e se apaixonando por sua beleza caótica e transformaram a cidade na capital artística do Chile. Em 2003, a Unesco declarou Valparaíso como Patrimônio da Humanidade por seu valor histórico, cultural e sua geografia única.

santiagochile

A economia mais estável do Chile permitiu um novo crescimento ao comércio no Porto, e dois programas colaboraram com o renascimento da cidade: em 2006, o governo lançou o programa de desenvolvimento e recuperação urbana e, em 2010, o Plan Rumba ajudou a promover o turismo na cidade. Hoje Valparaíso é o destino do Chile mais procurado por turistas do mundo todo e vive principalmente do comércio portuário, da sua cultura e do turismo.

Após o golpe militar, o Congresso foi transferido para a parte baixa de Valparaíso, o que dá à cidade certa importância política. Algumas importantes universidades têm suas sedes aqui, como a Universidad de Chile e a Universidad Católica de Valparaiso, entre outras. A cidade conta ainda com um movimentado comércio de rua, bancos, restaurantes, shoppings, metrô, tudo misturado com seu lado histórico de seus monumentos, seus prédios antigos e seus trólebus que ainda circulam pelas ruas, levando e trazendo seus moradores.

povo-chileno

Caótico encanto

Vista de longe, ela até lembra os morros do Rio de Janeiro, mas, de perto, vemos que nada tem a ver. Cercada por 42 cerros (morros), suas ruas são íngremes e estreitas, suas casas antigas e coloridas, pintadas com restos de tintas que chegavam ao Porto. Grafites também colorem e enriquecem suas ruas em diversos e imensos murais espalhados pelos morros. O mar e o céu azul a sua volta, o movimento portuário, suas casas “penduradas” e seus moradores fazem desse cenário uma experiência única a ser vista de qualquer ponto. Sua beleza é única.

valparaiso-3

valparaiso-1

Não deixe de caminhar entre as ruas agitadas dos Cerros Concepción e Alegre, por onde você vai cruzar com moradores, artistas locais, estudantes e turistas do mundo todo. Aqui também não faltam opções de restaurantes, galerias de arte, cafés, hosteis e hotéis para todos os gostos. A vida noturna é agitada e barulhenta, e a troca de energia e cultura que se vive aqui é uma experiência enriquecedora. Você vai encontrar uma surpresa em cada ruazinha ou escada colorida por que passar, gatos e cachorros espalhados pelas ruas também fazem parte da vida aqui, e nos pequenos ateliês ou nas grandes galerias que esbanjam charme e aconchego, você vai encontrar arte e artesanato feito com a paixão de quem vive em Valparaíso. Se puder, venha para passar ao menos dois dias inteiros aqui, para ter tempo de viver e experimentar um pouco do que Valpo oferece.

valparaiso-5

valparaiso-1

valparaiso-4

Aqui, os ascensores, um tipo de bondinho, é a melhor opção para os turistas subirem os morros da cidade. Você pode fazer o caminho a pé ou de carro, mas a sensação de passear por esse meio de transporte tão antigo é incrível e faz parte da beleza e história do lugar. Eles foram construídos a partir de 1883 e o primeiro foi o  Ascensor Concepción, no cerro de mesmo nome e em funcionamento até hoje. Mas, dos 30 ascensores construídos, apenas 16 seguiram em condições de funcionamento, e foram eles declarados como Monumento Histórico Nacional. Atualmente (março 2016), apenas 8 estão operando normalmente, motivo de revolta dos moradores, pois provoca um transtorno para o dia a dia deles.

ascensor-valparaiso-1

A virada do ano em Valparaíso é um espetáculo à parte, 30 minutos de fogos artificiais iluminam toda a borda costeira da cidade, e uma alegria que contagia. Mas, se você pensa em se hospedar na cidade para participar dessa festa, veja tudo com muita antecedência, porque, mesmo sendo grande o número de hotéis e hosteis, a procura também é muito grande.

reveillon-valparaiso

Inspiração para o Poeta

No alto de um dos morros, conhecido como Cerro Artillería, há uma feirinha de artesanato local, alguns restaurantes e um mirador para se apreciar a vista lindíssima do Porto, que colore o mar com seus containers de várias cores e tamanhos. Todo o seu movimento misturado ao céu e mar azul faz dessa parada obrigatória aqui em Valparaíso. Aqui também está o Museu Marítimo Nacional, onde, além de se conhecer muito da história da cidade e das batalhas chilenas, você pode ver de perto (e até tirar algumas fotos) a cápsula Fenix II, usada para retirar os 33 mineiros que ficaram soterrados por 69 dias em um acidente que comoveu o mundo e rendeu o filme The 33, lançado no início de agosto de 2015 aqui no Chile.

porto-valparaiso-1

valparaiso-1

valparaiso-6

Neruda escolheu um dos morros de Valparaíso para viver seus momentos de inspiração. A  La Sebastiana, cravada no Cerro Florida, é uma das suas três casas aqui no Chile. Por volta de 1959, ele pediu para uma amiga procurar uma casa com algumas características especiais: que fosse independente, mas que estivesse perto do comércio, que os vizinhos fossem quase invisíveis, que não fosse muito pequena e nem muito grande, entre outros pedidos. Quando sua amiga encontrou a casa que considerou adequada, mostrou a Neruda, que gostou, mas a achou muito grande, então resolveram a situação comprando a casa juntos e dividindo-a por pisos. Ele ficou com os três pisos de cima da casa, e dali ele tinha uma vista privilegiada e podia ver quase toda a cidade com a ajuda de seus binóculos. Depois de algumas reformas, a casa foi inaugurada com uma festa para os amigos, em 1961, e o nome foi em homenagem ao seu construtor e antigo dono, Sebastián Collado.

valparaiso-5

Pablo Neruda, prêmio Nobel de Literatura em 1971, morreu apenas 11 dias após o golpe militar que o Chile sofreu em 1973, e por seu papel importante na literatura e na sociedade, suas casas passaram a ser Casas Museus administradas pela Fundação Pablo Neruda. Com um intenso programa cultural em suas três casas, a Fundação promove conferências com escritores, artistas e intelectuais, concertos de música, lançamento de livros, obras de teatro e dança, ciclos de filmes e documentários e exposições de artes, além de concursos de poesia e encontros literários voltados aos jovens, para apoiar a criação artística e literária das novas gerações.

la-sebastiana

A La Sebastiana passou a ser Casa Museu em 1991, aberta ao público para visitações autoguiadas, em que você vai ter a oportunidade de conhecer um pouco mais da história de um dos poetas mais importantes do Chile e também conhecer outra de suas paixões, além da poesia e das mulheres: a aquisição por objetos de decoração, móveis e tudo que pudesse dar ainda mais vida e autenticidade às suas casas. Mas você também pode passar por aqui apenas para tomar um café e conhecer a casa por fora, sua loja, sua biblioteca, seus jardins e seu espaço para exposições, além da vista para os morros e suas ruazinhas multicoloridas que seduziram Neruda.

valparaiso-3


 Realizamos passeios privativos e elaboramos roteiros sob medida para brasileiros: contato@feriasnochile.com


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *